"As piras de Angel..."

Dedico este blog ao Amor e às incógnitas da vida, responsáveis pelos mais belos insights. Caminhando rumo à evolução do corpo, da mente e da alma, eternamente...

"Espíritos fortalecidos de paz deixavam de chorar, neste tempo, grandes energias passeavam aos corações. Fomos lançados ao infinito..."

quinta-feira, 13 de março de 2008

Operando em outro Sistema

Desde que me conheço por gente, eu olhava para o céu e ficava imaginando como seria tudo lá em cima, lembro que quando tinha 12 anos eu conversava com uma prima sobre o sentido da vida e do porque estamos aqui neste mundo...e eu me achava adulta nessa idade...hoje vejo que estava longe de ser adulta....poxa! eu tinha 12 anos...
De lá pra cá dúvidas como essas sempre me perseguiram...crises existenciais...e uma curiosidade enorme em relação ao universo que nos cerca, mas muita curiosidade mesmo!
Me emociono de lembrar desses pensamentos da minha infância...pois eram muito parecidos com os que tenho hoje...a mesma presença que sentia lá, continuo sentindo aqui!
Hoje...lembrando disso...me pergunto...

Por que?

Por que pensamentos como esses sempre vinham na minha cabeça? Por que muitos sonhos que tenho tem a ver com essas dúvidas? Por que é tão difícil encontrar quem pense assim também?
Teoricamente, se estamos nesse planeta, é para vivermos, sermos felizes e ponto!

Mas não é o que parece ser...é o que eu queria que fosse...mas não é o que eu sinto que seja...sinto que é algo tão imensurável, tão grandioso, tão espetacular...que não temos como entender isso. Funciona como em um programa de computador, o Windows e o Linux por exemplo, cada um é um modo de pensar, um tem seu próprio modo de operar, e um não “entenderia o pensamento” do outro, pois operam de modo diferente, em linhas de “raciocínio” divergentes (não entendo bulhufas de programas, mas a idéia é essa).
Pois é...as vezes parece que operamos como um Windows...mas a Verdade opera em Linux, ou vice-versa...


A verdade existe, mas está atrás de toda uma massa de suposições humanas...e o primeiro caminho para chegarmos a ela é tentando operar em outro sistema (não abandonando o nosso também), em outra linha de raciocínio, sim, é difícil...mas necessário! ver como somos seres ignorantes já é um passo!
Sim...ignorantes! o ser humano consegue ter pensamentos excelentes e admiráveis...mas tb consegue ser dono das mais medíocres idéias...se fechando num mundo só dele...numa realidade que só existe para ele...sem dar ouvidos as possibilidades da vida.
Não estou dizendo que sou a dona da verdade aqui...pelo contrário, estou aqui para dizer que nada sei...mas ao mesmo tempo me vem idéias do que possa ser...
Outro passo é estudando, estudando sobre tudo, mas a princípio sobre nossa Antiguidade, Gênesis, Apocalipse, toda a história antiga em geral...(to ficando louca)
Tenho flashs que me vem na cabeça o tempo todo...flashs de um mundo novo, de um universo novo e diferente do que temos idéia...de um sentido da vida e da não-vida COMPLETAMENTE diferente do que achamos que seja...
O terceiro passo é sentir, sentir a magia das coisas, a transcendência...sentir o que o interno tem para nos mostrar e o que o externo tem para nos revelar!
Nossa, adoro quando eles aparecem...esses insights que me perseguem!
Vem mil pensamentos na mente....mas quanto mais eles aparecem...mais dúvidas surgem por fim...mas depois das dúvidas...vem as certezas...as certezas de algo que está “próximo” de como as coisas realmente sejam! mas não sai disso! isso me deixa aflita demais! não consigo ver por trás disso tudo! que coisa!

O problema é que parece que estou andando em círculos...têm vindo sempre as mesmas coisas na minha mente...as mesmas possibilidades...nada de novo! nada de concreto!
ou talvez não...acho que to ficando louca...não...
já estou assim há tempos!

3 comentários:

Ruiz disse...

Angie!!!!
Que texto interessante esse seu! E adorei a analogia, não tinha como definir melhor as grandes incongruências filosóficas!
Ao ler seu texto, voltou com muita força um pensamento que passou a me ocorrer depois que me tornei adulto, na forma da lei. Sim, pq eu tbm achava que era adulto com 12 anos de idade. Mas naquela época, tinha uma idéia meio distorcida da realidade, aliás, achava que a realidade era absoluta e nossa interface com o mundo era perfeita. Ledo engado! O cérebro funciona exatamente como um computador, ele pega uma quantidade limitada de informações e processa com base no que temos como conhecimento prévio. É por isso que hoje acredito que existam realidades pessoais ao mesmo tempo tão verdadeiras quanto distantes do "estado verdadeiro da natureza". Os nossos sentidos são a nossa janela para o mundo, são como sensores. Se eu trocar a webcam do computador por uma muito melhor, ele vai passar a ver o mundo de uma maneira diferente. Mais que isso, se eu jogar no cabo da webcam sinais que sejam iguais aos que ela captaria do mundo real, mas que na verdade não existem lá fora, foram simplesmente plantados no cabo, a percepção da realidade será alterada. E eu acho que a todo tempo temos sinais sendo plantados nos nossos cabos. Confuso, né? Pois é, mas são dessas confusões que vivemos. Pessoas sedentas por conhecimento, pela exploração do universo, das maiores às menores coisas, pessoas assim precisam dessa confusão e curiosidade para viverem. Acima de tudo, acho importante que tenham pessoas pensando nessas coisas, se angustiando com esses questionamentos e se importando em entender o que está à sua volta. Pessoas preocupadas em viver a vida em todas as suas nuances, não simplesmente passar por ela.

Um beijão!

anônomo.... disse...

mas e seria a sua loucura, então, o fato de você pensar nas coisas de forma diferente do senso comum? ou melhor, o simples fato de pensar nas coisas, diferentemente do senso comum? pois a mim, que não sou muito mas também sou alguém, soam mais sãs as pessoas que param para se perguntar "por quê?!", ao invés de simplesmente se acomodarem e aceitarem a "realidade". e eu concordo contigo quando você diz que é preciso "sair desse mundo" para entendê-lo; ver as coisas de fora, em geral, tem um poder fantástico para esclarecer o inexplicável - e por vezes torná-lo ainda menos explicável, convenhamos :)... e você diz "andando em círculos", mas acredito ser melhor andar em círculos do que enferrujar estático. talvez você concorde - como eu, consciente ou sub-conscientemente -, e por isso nunca pare de procurar as respostas... mas bem... roubo seu pensamento para concluir o meu... quem sou eu e o quê entendo de vida pra esclarecer qualquer coisa aqui... de qualquer forma, belo blog, belos pensamentos; se tivesse eu uma lista de "blogs favoritos", este entraria; como não tenho, este a inaugura. só não concordo (ou não entendi direito, o que é possível) com Gênesis X Apocalipse. por quê você devemos submeter nossas teorias à bíblia católica e outro material histórico? o quê tinham os pensadores e historiadores de antigamente que você, da sua geração, não poderia ter?

Angelica Marin disse...

Anônimo...fiquei curiosa para saber quem é vc! hehe
Primeiramente obrigada pelos elogios!
Bom...quanto ao que vc não entendeu...não é que devemos nos submeter às teorias da bíblia, mas sim tomá-las como fonte de estudo, assim como outras obras antigas tb, não tomar aquilo como verdade, mas tentar interpretar e ver o que está por trás de algo que alguém, a muito tempo atrás, deixou como lembrança para nós, na forma de um relato.
E quando disse em estudarmos isso, quis dizer em relação a tudo, não só a bíblia, isso é apenas consequência de outros estudos científicos.
Bom..é isso...obrigada pelo seu comentário! até mais! :)