"As piras de Angel..."

Dedico este blog ao Amor e às incógnitas da vida, responsáveis pelos mais belos insights. Caminhando rumo à evolução do corpo, da mente e da alma, eternamente...

"Espíritos fortalecidos de paz deixavam de chorar, neste tempo, grandes energias passeavam aos corações. Fomos lançados ao infinito..."

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Enquanto danço...

video

Esse texto diz muita coisa do que sinto enquanto danço...e acredito que quem dança entende o que eu digo, seja o estilo que for...E VIVA A DANÇA!
Minha grande e mais fiel paixão...

"Eu danço aquele dia.
Danço aquilo que fiz.
Danço aquilo que pensei.
Danço aquilo que senti.
Danço aquela conquista, quando me achei a mulher mais feliz do mundo. No mover dos meus braços está aquela felicidade. Estão em meu rosto todos os sorrisos.
Danço aquela lembrança, aquele passado nunca esquecido.
Nas minhas pernas está sempre esse caminho longínquo enquanto danço.
Danço aquele alguém. Danço o amor. Está em meus olhos enquanto me movo.
Danço aquele beijo.
Meu corpo desenha aquela noite...o sentir da pele, do outro corpo...o nós dois nos momentos em que fomos um.
Danço aquela discussão que tivemos. Aquela que não.
A raiva que senti em meu rosto, enquanto meu corpo faz aquele movimento...sai pelos meus poros junto aos suor.
Danço aquela dor.
Meu corpo diz...Diz sobre meus medos e minhas angústias enquanto danço.
Danço aquilo que gostaria de falar e não falei. Digo com o meu corpo enquanto danço.
Quando travei meus dentes com força para prender as palavras que queriam sair...não saíram naquele momento, mas saem naquele giro.
Danço aquela mágoa, deixando passar o momento. Era sofrimento. Torna-se perdão naquele salto.
Danço aquele choro. Meu corpo desenha as lágrimas e diminui o tamanho daquela dor enquanto danço.
Danço os meus segredos. Os mais íntimos e indizíveis. Meu corpo escreve essas palavras não ditas enquanto danço.
Até os meus dedos movimentam essas sensações.
Danço os meus sonhos, minhas fantasias, estão em cada passo.
Meu corpo paira sobre nuvens...são os meus sonhos esquecidos...perdidos...estão ali enquanto danço.
Danço a minha vida. Os movimentos, ao mesmo tempo que refletem, revivem...vivem...resolvem...tocam...terminam...começam...
Mostram e me tornam aquilo que sou.
Danço tudo de mim. Danço a mim mesma.
E, ao fim, ofegante...respiro a minha história."

7 comentários:

Victor Hsiao disse...

Muito bonito o texto. =) dança movendo a vida.

Henrique disse...

Seu texto me lembrou de um algo! Daí eu resolvi citar um pedaço dele! hehe... Abre aspas...

...Ela era doce, atenciosa, e ao mesmo tempo cheia de vida, sorria como se a vida fosse poesia e aquela dança fosse sua última. Se deliciava entre os movimentos, enquanto brincava com seu próprio corpo...

Fecha aspas hehe

E um comentário mala e egoísta.. mas aquela sua primeira foto do vídeo, com foco vergonhoso, foi tirada por mim... e isso ainda me causa vergonha! rs... mas enfim... bom restinho de semana por aí, angel no infinito :-)

Patricia Marin disse...

Incrível!!!
Acompanhar a sua evolução me faz perceber que o que já era LINDO pode ficar ainda melhor e PERFEITO.
Você é fantástica.
Amei ver as suas fotos com a roupa verde, bem no início... quando vc já arrancava suspiro de todos, mas ainda era um pouco insegura no palco. Não demorou nada e pronto! Já está dominando totalmente a terra onde dança.
AMO o que vc passa quando dança... muito gostoso sentir tua energia, seja com o olhar, com as mãos, com os pézinhos na meia ponta, com o cabelo, com o ventre... TUDO em vc é maravilhoso.
Realmente, vc evolui a cada dia. E quanto mais os anos passam... vai ficando melhor, assim como um bom vinho...
Só aprendo com vc!
Buscando evoluir a cada dia... pq definitivamente: o que já é bom, pode ficar ainda melhor!
Beijo, tua maior admiradora e aluna.
Pati.

Roberto Leite disse...

Nossa, que lindo!
Melhor ainda,
Nossa, que lindaaa!

Que linda mulher voce se tornou.

Eu te chamava de Angelica Jolie, porque quando a tal da Angelina era considerada a mulher mais bonita do mundo, sinceramente, eu achava que voce ja dava de "10 X 0" nela.

Mais agora, não existe mais com quem comparar... é so olhar as suas fotos...que sonho de garota!

Fico morrendo de saudade de ver voce dançando, não precisa show, voce é o espetaculo; me lembro como se fosse hoje, a ultima vez que te vi dançar, ali pertinho, com um vestido branco...

Nunca esqueci da leveza e da perfeição dos seus movimentos, a delicadeza dos gestos, a sedutora sutileza do olhar...cativando com vigor a atenção dos convidados, como a heroína das mil e uma noites, dos mil e um sonhos...que poder.......aliás """PODEROSAAAAAA"""

Beijos, Beto.
(ps: se existisse, eu ia pedir pro meu pai comprar uma pra mim)

E.Y | Bonecos disse...

Oi Angelica, muito lindo seu blog, parabens. Eu li seu relato e já tive algo parecido, na verdade foram somente 4 acontecimentos e o ultimo ocorreu a mais de 15 anos se bem me lembro. Tambem como você pesquisei pra caramba pra entender que troço éra isso! Consegui duas respostas bem plausíveis. A primeira foi de um médico cirurgião, ele me disse que isso chama-se EFC efeito fora do corpo. Segundo ele temos uma massa plasmatica sutil que é parte constante de nosso corpo. Quando dormimos esse "corpo sutil" pode eventualmente afastar-se do corpo fisíco e percorrer lugares distantes. Muito raramente nosso sub-conciênte chega a despertar por breves segundos e nesses segundos são registrados as imagens por nosso cerebro. É por isso que as vezes quando vamos pela primeira vez em algum lugar, temos a sensação de já ter estado alí, ou as vezes passamos por pessoas que nunca vimos na vida e mesmo assim nos parecem familiares. Inícialmente em nosso caso ocorreu, segundo esse médico, de não estarmos em estado alpha (sono profundo) e mesmo assim ocorreu esse desdobramento (separação do corpo plasmático do corpo material), ele afirmou existir provas ciêntificas sobre isso. A segunda resposta que obtive, foi de um monge induista. Segundo ele esse efeito pode acontecer involuntáriamente ou de forma provocada. Para os induistas essa é uma forma de se aproximar de Deus, é o conhecido "Nirvana" no oriente médio. Espéro que isso te ajude de alguma forma. Pelo menos você já sabe que não foi a única nesse tipo de experiência.
Beijos
Elton.

Vanessa Reichert disse...

Flor, lindo o vídeo e o texto! bjs

Angelica Marin disse...

Dando 9 anos já...
Nem eu imaginava isso um dia...minha paixão!!!
É bom relembrar...horas e horas fechada no quarto na frente do espelho, som alto, e o movimento NÃO saía...
Com a ansiedade...mais horas e horas na frente do espelho...até aos poucos ele aparecer...

Como é bom relembrar essa fase...muito bom!

http://www.youtube.com/watch?v=fUDy-Q3941I

(essa nem é das melhores mas eu treinava muito com ela! era o único CD que eu tinha! hehe)