"As piras de Angel..."

Dedico este blog ao Amor e às incógnitas da vida, responsáveis pelos mais belos insights. Caminhando rumo à evolução do corpo, da mente e da alma, eternamente...

"Espíritos fortalecidos de paz deixavam de chorar, neste tempo, grandes energias passeavam aos corações. Fomos lançados ao infinito..."

domingo, 10 de maio de 2009

Gates of delirium?


Por volta das 2:40 da manhã deitei para dormir, quando despertei por causa do barulho da porta do meu quarto abrindo muito rápido, quando fui abrir os olhos pra ver quem era vi que não consegui abrí-los, nem me mexer, estava em Paralisia do Sono (tenho isso as vezes).
Nesse momento uma coisa veio correndo direto pra cima de mim e me enforcava com muita força e pude sentir seu ódio (pude ouvir até os ruídos de raiva, era muita raiva de mim).
Esta coisa queria que eu fizesse algo, como sair do meu próprio corpo (foi o que senti) sei la, foi estranho demais. Só consegui me mexer quando respirei bem rápido pelo nariz.
Olhei no celular e eram 3:04 da manhã. (sei destes detalhes pois anotei tudo em um diário na época)
Levantei da cama e não parava de chorar, pelo medo e pela sensação de ter sido invadida, inexplicável e extremamente ruim. 06/11/2006
Pesquisando na net, vi que não sou a única a ter passado exatamente pela mesma coisa!

"...era alguem me enforcando, eu vi o sprecto da pessoa e realmente senti falta de ar.... e por um momento eu pensei q tinha caminhado no meu quarto mas naum tinha saido da cama..."
"...eu tive uma muito forte, senti alguém nitidamente tentando me enforcar e acordei chorando"
"Eu estava acordada mais ñ conseguia me mexer...Parecia que tinha alguém me enforcando...(eu ñ via nada, mas sentia uma mão me enforcando)Eu tentava gritar...Mas nem isso eu conseguia!!!Essa sensação estranha só passou quando eu pensei em Deus!!!Quer um conselho, independente de sua religião a menos que vc seja ateu...Faça a oração do pai nosso antes de dormir!!!"

"Quando tinha mais ou menos quinze anos , a frequência de uma presença muito poderosa no meu quarto e em todos os lugares que olhava , me assustava foram muitos dias sem dormir , aquela presença éra tão forte que me deixava imóvel paralizado na cama , não conseguia sequer mover um dedo .No decorrer do tempo ,a presença chegava mais perto , e cada dia que se passava a ousadia daquele espirito me amedrontava cada vez mais , até que um dia com uma força tremenda ele me enforcou senti suas mãos compridas e frias pude ver a silhueta do seu rosto , a ira que tinha em seus ólhos eu iria morrer , não consegui mais respirar...roguei a deus do fundo do meu coração quando mais eu pedia mais aquela força me deixava até que saiu por completo."

"estava na minha cama e tive paralisia, logo ví na cabiceira da cama uma sobra de uma mulher muito feiaaa fechei os olhos e começei a rezar é pedir a Deus pra me acordar.... logo veio outra sobra de um homem vindo direto com as duas mão no meu pescoço e tentando me enforcar é eu me rebatendo mais nada de meu corpo mexer.. logo acordei assustada e sai correndo."

"eu sinto q tem uma pessoas (ou algo) tentando me enforcar sabe .."

Coincidência da mente? de algo fora dela? do que?
Já fiz exames neurológicos e não tenho problema algum). Não sou esquizofrênica hehe. E antes que perguntem, não tenho religião alguma, apenas meus conceitos.

Se alguém aih souber de algo se manifeste por favor, pois isso que me ocorreu é uma das coisas que eu mais tenho curiosidade em saber o que realmente foi.


25 comentários:

Victor Hsiao disse...

Hm, Curioso seu caso, nunca ouvir ninguém relatar esse tipo de situação, você é a primeira.

Não seria algum trauma de infância? Essa mesmo cena se repetiu mais de uma vez?

Realmente não sei o que dizer, já pensou na idéia de ir num Psicólogo, Psicoanalista?

=] Tenha um Ótimo FDS.
Beijos!

Anônimo disse...

... e foi tão real, que me fez questionar a minha própria sanidade... pois não havia qualquer possibilidade de o fato ter sido fato, mas ainda assim fora mais real que muitas das lembranças que tenho de coisas que tenho certeza que vivi...

Daniella disse...

lembrei agora: pesquise incubus e sucubus.
e se a frequência da paralisia te incomodar, análise faz bem.
não esqueça que a ciência não conhece completamente nosso cérebro.

Angelica Marin disse...

Victor,
Obrigada por postar aqui sua opinião, ela é sempre vem-vinda!
Quanto ao trauma de infância, não acho q seja nada disso, mas nunca se sabe.
Quanto à ajuda profissional, já fui em um Neurologista uma vez, foi quando pedi um eletroencefaloframa, ele disse q já teve a paralisia do sono uma vez na vida e que ele até hj não sabe dizer o que foi aquilo.
Meus exames deram normais.
O que achei intrigante é que não sou a única a ter sentido a MESMA sensação.
Coincidência?

Angelica Marin disse...

Anônimo,
Não me deixe curiosa! hehe :)
Vc já teve isso tb?!?!
Gostaria MUITO que me descrevesse com detalhes...
Obrigada por postar aqui! :)

Angelica Marin disse...

Daniiii querida!
Na verdade faz muito tempo que não tenho mais essa paralisia, tive esses tempos, mas sem alucinação alguma.
Já andei lendo sobre incubus e sucubus...nunca se sabe não é?
Concordo com vc: a ciência não conhece completamente nosso cérebro.
Mas isso tudo q tive me intriga muito, pq foi tão real quanto muitas coisas q já me aconteceram q sei q foram reais!

anônomo disse...

Ora, quem agradece sou eu, ou somos nós, pela leitura aqui presente, que cutuca nossas mentes de tempo em tempos. Mas, se me permites, tenho uma reclamação: são muito raramente escritos! :)

Descrever os meus pensamentos? Este espaço é seu, e assim deve ficar. Meu comentário aqui é apenas para, talvez, dar-te o conforto que eu não tive quando vivi situações semelhantes. Se me permitem dizer... não acho que seja nada perto de um problema isso que você sente. Pra mim, problema mesmo seria simplesmente não sentir nada... Mas, claro, esta é só a opinião de um anônimo que acompanha seu belo blog...

rafs disse...

Olá Angelica

Fico feliz de saber que ainda lembra de mim. :) Mas não vai conseguir me achar no Orkut porque eu não tenho um.

Achei bem curioso este seu post e me lembrou algo que já aconteceu comigo. Já tive paralisia do sono algumas vezes e em uma delas eu estava deitado de olhos abertos sem conseguir me mexer e sentia/via alguns pequenos seres andando em cima da minha cama e pelo quarto. Nenhum deles tentou me enforcar nem nada, mas eu senti uma energia bem carregada e um alívio muito grande quando consegui voltar deste estado.

Acredito que muitas vezes estas coisas estão muito além da psicologia. Mesmo com a ciência e a tecnologia avançadas que temos hoje, nosso conhecimento astral e espiritual ainda é muito primitivo. E é aí que muitas coisas "sem explicação" acontecem.

"Há mais mistérios entre o céu e a Terra do que supõe a nossa vã filosofia", já dizia Sheakespeare.

Um beijo.

MRD disse...

Angel,

já passei por situação parecida, nem sabia q isso tinha nome. É uma sensação muito desconfortante, nunca busquei ajuda ou fazer exames. Foi uma fase ruim q passava na minha vida e eu associei a paralisia do sono a esta fase.

O curioso é que a mente humana nos pregas peças na nossa vida, nossas vidas seria como um quebra cabeça. As peças estaum na nossa frente e muitas vezes não a enxergamos, basta distrair um pouco para nosso sub-consciente entrar em ação e resolver rapidamente. Mesmo q não entendemos como, pq ou quando foi resolvido.

Nada acontece por acaso...
basta ter paciência q as respostas surgiram. É o q eu acredito.

Beijos
Boa semana

Ka Abib disse...

Angel, já passei por isso algumas vezes, embora jamais tenha tido a sensação de que haveria alguém tentando me prejudicar. Apenas percebi algumas presenças a minha volta tentando se comunicar de alguma forma, por vezes eram vozes, outras vezes eram gritos. Em um episódio ouvia uma mulher fazendo um escândalo, como se quisesse me dizer algo, então me concentrei, disse em pensamento: páre, fale com calma, assim eu não te respondo! Ela parou, mas recomeçou da mesma forma, logo em seguida procurei voltar a sentir meus dedos das mãos e braços, etc aos poucos até voltar completamente da paralisia.

Quero que fique claro que não estou fazendo apologias a religiões, etc, ok? Mas, livros e artigos sobre meditação e mesmo o espiritismo podem te ajudar. Confesso que aprendi sozinha e lendo sobre técnicas de relaxamento e meditação, sobre o espiritismo (somente coisas sérias, nada de fanatismos), parapsicologia e essa foi a melhor maneira para entender o funcionamento da minha mente e consequentemente, ter controle sobre alguns aspectos ainda nebulosos para a maioria das pessoas.

Fica aqui um conselho: se acontecer novamente, procure relaxar. Quanto mais relaxada mentalmente vc estiver, mais fácil será controlar a entrada OU saída deste estado. Acredite, vc pode!

Bjos

Angelica Marin disse...

Rafa,
Era bem isso q eu sentia depois q tudo aconteceu, uma vibração, uma energia carregada, só q a diferença é q eu não conseguia enxergar nada, pois não conseguia abrir os olhos (isso é horroroso!), a sensação q tenho quando sinto a paralisia é como se estivesse enterrada, é horrível e indescritível tb...
Penso q tudo pode ser...ou nada talvez...mas q foi real foi.

Angelica Marin disse...

Anônimo,
Sua reclamação é muito bem aceita, afinal concordo contigo, mas a falta de tempo as vezes não me permite postar sempre...q bom que sente falta!
Sei q o espaço é meu, mas quero dividi-lo com todos aqui, pois os relatos de vcs são importantes pra mim.
=)

Angelica Marin disse...

MRD, (quero saber quem vc é! hehehe)
E espero q um dia eu encontre todas as peças ou simplesmente a forma correta de montar esse quebra-cabeças!
bjos

Angelica Marin disse...

Ka querida! quanto tempo!!!
Saudades dos tempos de ensaios e mais ensaios! rsrs

Bom, primeiramente quero dizer que gostei muito do q vc colocou aqui, obrigada.
Vc disse q ouvia vozes, ouvi vozes apenas uma vez, na primeira paralisia q tive, onde despertei pq ouvi alguém dizendo meu nome do lado do meu ouvido, muito perto, quando decidi abrir os olhos pra ver quem era o intruso q me acordava do meu soninho hehe, vi que não conseguia mexer nem o dedo do pé.
Não se preocupe com a questão das religiões, entendi perfeitamente o que vc quis dizer, e concordo!

Sei que é preciso relaxar, mas nem sempre...pois a vez q senti a coisa me enforcando, senti q ela queria q eu saísse do meu corpo, tanto q nesse momento tentei relaxar para ver o q dava (pois era isso q a coisa estava me obrigando a fazer), e quanto mais eu relaxava, mais eu sentia q ia "sair", sentia perfeitamente sendo puxada pra cima, pelo peito...dai pensei "peraí, se essa coisa me odeia, tá com raiva de mim e está me enforcando como pressão pra eu "sair", pq vou obedecê-la?". Foi ai que decidi contrariá-la e respirar pelo nariz bem rápido até me mexer e sair daquela situação. Não tem como explicar, foi extremamente real, e como tinha ódio naquilo, chorei mais por isso, por me sentir EXTREMAMENTE odiada, como nunca senti antes na minha vida.

Antes desse dia, em outra vez quando dormia eu vi um vulto passando atrás da porta do quarto, mas não conseguia me mexer, depois disso senti uma vibração muito forte, um barulho, uma pressão na cabeça, como se ela tremesse, depois senti que algo me puxava pra cima pelo peito, mas eu tinha q relaxar mais pra subir, dai "caía", depois relaxava de novo, daí subia de novo, até me ver em cima da minha cama, flutuando,e girando sem parar, rodando, não entendia nada, até q eu pensei "pára! não quero isso!" Daí consegui me mexer e vi q estava no mesmo lugar q eu havia deitado. Esta foi a única vez que não senti NADA de ruim, NADA de energia carregada, apenas não estava entendendo o q tava rolando hehe. A energia era muito forte.
Depois que me mexi, é impressionante como continuei sentindo a vibração em volta do meu corpo, uma energia, eletricidade mesmo! era real!...e meu coração batendo forte. Mas essa foi legal!

Obrigada pelos conselhos querida. Tentarei seguí-los! Quando acontecer vou relaxar!
Um beijão e se acontecer mais coisas com vc assim, post aqui!

Karime disse...

Então, realmente, quando vc percebe algo de muito negativo, que foi quando ouvi a mulher gritando e falando e não conseguia entender nada, disse para parar pq daquela forma ela não conseguiria nada. Desde então, nada parecido voltou a acontecer.

Use o bom senso, sinta que tipo de energia interage com vc, decida qual o primeiro passo, se expulsar a presença ou se aceitar ouvir oque ela tem pra dizer; e sim, eles falam muito perto do ouvido mesmo, às vezes dá um medo danado rsrsrs mas às vezes o recado é bom! =)

Outro conselhinho que deixo: não perca a consicência, não se desespere, se vc não puder relaxar, vc terá que expulsar esse "alguém" ou essa coisa ou seja lá oque for. Quanto mais desespero, mais agitação, mais tempo vc ficará presa na paralisia.

Acredite, eu havia tido uma ou duas vezes antes dessa época, mas por volta dos 13 anos comecei a procurar informações a respeito e desde então aprendi, de certa forma, a lidar com o ocorrido. Já são mais de 12 anos tentando entender pq isso acontece...

...não sei pq ontem teu blog me chamou a atenção, quando entrei, vi teu post de preocupação e dúvidas, por fim, quem disse que eu iria imaginar q vc tb passava por coisas semelhantes? hehehehe
Nada como dividir experiências!

Ah, saudades dos ensaios mesmo... estou fora da dança por uns tempos, não por vontade própria, mas meu ritmo de trabalho tomou um rumo diferente! Sinto muita falta e estou organizando minha vida pra poder voltar pras aulas! =D

Um ótimo fim de semana pra vc!!!

Bjosss

LUST disse...

Rsrs... interessante como algumas coisas acontecem! Eu vim te procurar pq estou solteiro e te achei atraente...

E eis que descubro que vc tem o mesmo "problema" que eu... na verdade... hoje eu vejo isso mais como um "dom" do que um problema...

Comigo isso começou a alguns anos atras, e isso pode parecer total loucura para você, mas vou compartilhar mesmo assim... rsrs...

Quando adolescente, eu entrei numa instituição chamada "Colégio dos Magos" eu era fascinado por magia, e me pareceu que um curso pudesse desvendar alguns mistérios da vida...

Mensalmente eu recebia alguns exercícios espirituais para serem feitos... e foi depois desses exercícios que eu começei a ter a "paralisia do sono"... hoje menos frequente... mas eu sei quando vai acontecer... sempre começa com algo parecido com uma descarga eletrica na minha mente... é um barulho bem alto... vc já deve ter sentido isso também! Nesse ponto... eu tenho duas escolhas... ou eu levanto... vou beber algo... e volto a dormir... nada acontece... ou eu continuo deitado... vou sentir outra descarga dessa... e lá vamos nós!!! rsrs...

As experiências são as mais variadas... já me vi andando pela casa, já fiquei parado observando o meu corpo deitado... já senti outra presença no meu quarto e não conseguia levantar (isso é agoniante) eu levantava batia na luz, não acendia, e eu via meu corpo deitado ainda, tentava acordar, não conseguia! Da ultima vez eu vi alguem em pé na frente da minha cama... e parti para o ataque (rsrs... isso mesmo! fui para dar um soco! hehehe...) e a pessoa sumiu!

Alias, você sabe o significado dessa foto que você postou???

Outra coisa legal que me acontece as vezes... geralmente quando estou num estado emocional alterado... Alegre/Triste/Bravo... é apagar os postes da rua! Rsrs... Isso já aconteceu com vc?

Beijos...

Angelica Marin disse...

LUST,

Vc me conhece de onde?

Obrigada por colocar mais informações aqui...acredito em vc, por mais que possa parecer loucura, pois eu senti coisas muito parecidas.
Sim, o barulho é alto, a eletricidade tb é grande, e a sensação de presença...indescritível, é extremamente forte, é essa que mais me assuta quando estou na situação, só que eu não tenho a possibilidade de sair da cama e beber algo, pois fico paralisada, nem os olhos consigo abrir, sinto que tem alguém no quarto, mas não me mexo, é terrível, agoniante demais...

Quanto aos postes da rua, volta e meia eles apagam quando eu passo...hehe, as vezes quando só estou eu na rua. Mas vai saber né...

A foto que coloquei aqui acredito que seja uma metáfora da paralisia, não?

Tem uma frase que resume o que penso disso tudo, e que aliás resume como vejo o mundo e a vida, é perfeita:

"Há mais coisas entre o céu e a Terra do que pode imaginar nossa vã filosofia."

LUST disse...

Eu te vi no café esse final de semana, linda, sorrindo, realmente encantadora, parecia transbordar carisma... Essa é a qualidade mais marcante... Já que ser bonita é algo normal esses dias... Mas o carisma... Essa energia positiva... É mais raro de encontrar...

Então... ao primeiro sinal “elétrico” eu ainda tenho controle das minhas ações... Por isso digo que posso levantar e ir fazer algo... Mas se eu não fizer nada... Aí eu entro no estado de “paralisia”... Em que me movimento também, mas não estou efetivamente me movimentando! Hehehe... É como se meu corpo físico não correspondesse à minha vontade... bem... Você sabe como é!

Angelica Marin disse...

Nossa estou tão famosa assim por dançar no bagdad! hehehhe
Obrigada pelos elogios! é bom saber que transmito coisas boas na dança, isso é importante...a troca de energia com o público, o problema é quando a energia que recebo é ruim (é impressionante como isso é real!), dai é de deixar cair espada no chão, tropeçar, enrolar o véu na cara ou cair no azeite derrubado no chão! (que vergonha!haha) Em compensação, ver um sorriso de admiração na hora da dança trás uma paz e com a energia vem a tranquilidade e uma dança muito legal.

Me empolguei falando de dança...hehe

Falando da paralisia agora..."É como se meu corpo físico não correspondesse à minha vontade"
É exatamente isso que sinto, sei bem como é!
Agora entendi o que vc disse, realmente, só da pra sair se for no segundo em que se sente a vibração, depois já era...mas comigo é difícil eu ter chance de sair, pq geralmente já acordo paralisada e não tenho mesmo como tentar sair daquilo.
"Sinal elétrico"...é exatamente isso! Só quem sentiu sabe.

Angelica Marin disse...

ALGUÉM PODE ME EXPLICAR??!!!!!

ESSA SEMANA tive mais uma dessas experiências, fazia meses que não tinha nada!!!
Estava dormindo quando senti o sinal elétrico da paralisia, a vibração e tal, eu conseguia abrir um pouco os olhos, mas não vi ninguém no quarto, em seguida percebi que meu corpo ia subir (deu pra sentir bem a diferença de nível, pois eu tava sem me mexer, mas VI que subia de centímetros em centímetros), de repente eu estava em cima da minha cama flutuando, girando muito rápido, girando, girando e girando. Depois de uns segundos (acho) consegui me mexer.
Agora fica a pergunta do que eu quero saber...a coincidência dos "giros", pois há 2 anos, quando tive a mais estranha de todas as experiências onde tb me vi flutuando em cima da cama (já descrevi em outro comentário aqui), tb fiquei girando sem parar.

PQ OS GIROS??? nesta vez eu me senti um peão girando gente, é engraçado contando, mas na hora é bizarro.

LUST disse...

Hehehe... Tudo bem! Eu adoro dançar também... Se não me engano até tem uma frase no Orkut que diz “A dança é a linguagem oculta da alma”... Eu comecei a fazer dança de salão esse ano... E NOSSA! É MUITO BOM! Eu vou para as aulas me divirto muito!!! Sério que já aconteceu tudo isso com você? Rsrs... Caramba... Com todo mundo olhando! Mas veja pelo lado bom... Agora você tem umas histórias divertidas para contar! Rsrsrs...

Sobre ficar girando... Não sei se você já percebeu... Ou talvez nem seja o caso... Mas comigo geralmente quando eu tenho a paralisia... Estou deitado de barriga pra cima... E bem... Qual seria o movimento natural se eu fosse me acordar? Virar para o lado... Então... Quando eu tive essa sensação de estar girando sem parar... Era por que na verdade eu estava tentando movimentar meu corpo... Com a intenção de me “acordar”...

Bem Angélica, eu vim te procurar com um propósito, e eu ainda tenho ele! Rsrs... Você é Incrivel!!! É hora de seguir adiante... Ou então de cada seguir seu caminho... Sem problemas! Te pergunto... Você acredita que duas pessoas podem vir a se conhecer e se apaixonarem uma pela outra sendo a internet o meio inicial dessa interação?

Marta disse...

Oi Angelica!!

Tambem tenho esse tipo de experiencia,normalmente é muito ruim,mais as vezes são boas.

Quando flutuo vou para algum lugar,fico focada em um objetivo e consigo conversar com as pessoas,sou muito curiosa em assuntos de crianças desaparecidas e ja tive experiencias com esse assunto.Porém isso é dificil acontecer.

Li todas as experincias postadas e me identifiquei com cada uma.

Queria muito saber oque era tambem,tenho essas experiencias com muita frequencia.

tudo de bom pra vc.

Angelica Marin disse...

Olá Marta =)

Isso tudo me intriga muito, pq sei que não foi apenas um sonho, sinto isso! Não vou abandonar minha intuição...

Esse negócio de girar é engraçado, pq não entendi nada!
Dai quando vi uma entrevista sobre experiências fora do corpo (postei aqui esse vídeo, no programa do Jô) vi que o cara fala de "giros".
Coincidência isso ter acontecido comigo? seria um sonho?
não acredito que seja...

Se precisar de algo, posso tentar ajudá-la.
Boa semana Marta!

Angelica Marin disse...

SERIO QUERO MUITO SABER O Q EH!
NOSSA AGORA QUE VIM ESCREVER VI COMO ESTE POST ESTAVA ABANDONADO (eh um dos meus preferidos aqui no blog)...FAZ QUASE 1 ANO...

Entao...ONTEM, de quarta pra quinta-feira, tive novamente depois de muito tempo, aquela paralisia enquanto dormia...

Nao sei pq ontem quis dormir `a luz de velas e antes de deitar senti que teria facilmente essa paralisia (nao sei pq). E ateh queria!
Estava sozinha no quarto e acendi uma vela ao meu lado, em seguida mentalizei coisas boas conversando um pouco com o "Cosmos" hehe (eh assim q eu chamo a presenca q sinto mas nao sei o nome).

Apos td isso olhei no cel e era 00h45min...fiquei de barriga pra cima pra ser mais facil a paralisia (eu queria ver o q ia acontecer)...peguei no sono rapido pq tava cansada.

Simplesmente despertei com a sensacao da paralisa, corpo vibrando, formigamento, indescritivel...fui me mexer e nada, me deu um suuuper medo (ja deveria estar acostumada mas sempre da um megaaaa medo!).
Quanto mais eu relaxava o corpo sentia q ele queria subir ou sei la oq, mas estava dificil...meu corpo vibrando, fiquei atenta se apareciam vozes, visoes ou sei la oq (se bem q eu nunca enxergo nada pq nao consigo abrir os olhos).
Mas nada no inicio, o MEDO foi maior e desisti, tentei mto me mexer antes q algo surgisse (ai q medo) ateh q enfim consegui.

Sinto sempre uma inseguranca MUITO grande, eh impressionante como me sinto VULNERAVEL na paralisia, por isso o medo, eh como se eu estivesse entrando num outro mundo onde nao tivesse protecao, onde a qquer momento algo pudesse surgir e fazer o q quiser comigo...
E tb tenho um certo "trauma" de outras paralisias terriveis q tive...mas fazia tempo q ela nao surgia.
Olhei no cel eram 01h15min.
Nada mais ontem.

* * * *
A ultima q tive (nao lembro pois nao anotei nem aqui, foi ESSE ANO) deu mto medo...ok tentei relaxar durante a paralisa pra ver o q rolava...senti e via um pouco do q pude abrir os olhos...q tinha um homem vindo na minha direcao, escutei vozes e outros barulhos tb, me deu super medo, quase tentei me mexer MAASS pensei: "nao Angel vc consegue, deixa rolar pra ver e entender tudo de uma vez!"..ok...la fui eu " A esperta" eu onde nao sabia no q tava pisando...atras desse homem vinham vindo mais pessoas...e mais...e com elas gritos...uma coisa horrivel! Eles QUASE me encostaram, foi por mto pouco...quando eu vi q vinha um bando de desconhecidos e aqueles gritos de horror (eh ruim lembrar, me arrepia ateh), forcei MUITO, aaahh vcs nao imaginam o quanto... pra me mexer...abri os olhos e pensei "nossa foi por pouco", "me salvei" ...
Me senti incrivelmente aliviada por estar no mundo de novo...aqui eu estava segura, levantei correndo quase chorando e quando me vi no espelho me assustei...eu estava BRANCAAA e GELADA...parecia uma morta-viva que horrorrrr...depois de chorar sozinha um pouco voltei pro quarto, deixei a luz acesa mas fiquei com medo de dormir e aquilo voltar...fiquei muito mal.
* * * *

Enfim! Hj tive novamente a paralisia, mas antes de algo chegar eu desisti dela...haha...sera q fiz certo?

Anônimo disse...

Ola também tive uma sensação de algo me enforcando. Era 9:00 da manhã. Parecia que eu já estava acordado, mas eu sentia na quele momento algo me enforcando, eu queria chamar minha mãe mas não podia eu pensava que eu ia morrer mas não morri porque eu chamei por Deus no mesmo instante.